Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA BUARQUE, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese
MSN -




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Via
 


a via...

Uma via de três pontas...

cantar

dançar

gritar.



Escrito por Arô Ribeiro às 18:34:49
[] [envie esta mensagem
] []







Escrito por Arô Ribeiro às 21:13:39
[] [envie esta mensagem
] []







Escrito por Arô Ribeiro às 21:10:00
[] [envie esta mensagem
] []





DON JUAN



Escrito por Arô Ribeiro às 10:42:01
[] [envie esta mensagem
] []





ROBERTO ZUCCO



Escrito por Arô Ribeiro às 18:23:51
[] [envie esta mensagem
] []





Um interpretação que...

Toca...

Emociona...

Transforma a alma...

 



Escrito por Arô Ribeiro às 11:42:33
[] [envie esta mensagem
] []





construir laços que podem ser apagados, cortados, rasgados... eliminados.

Construir momentos que passem e momentos únicos.

Não ter a obrigação, nem razão, nem ambição de construir...

Aqui

Ou ali!

Nos caminhos vários

ou

Nos caminhos de mão única.

Arô Ribeiro

TAO

Seja livre

Seja uma criança.



Escrito por Arô Ribeiro às 14:32:59
[] [envie esta mensagem
] []





 

Onde está você? Será que você está em algum ligar? Ligar? Que é isso? Acho que quero dizer LUGAR!?

 

Acho? Não quero mais ter certezas de nada?! Acho que não quero?! Acho?

 

Está porro de maquina me faz escrever tudo errado, acho? Será?

 

Será em janeiro, lá em casa?!

 

Vem assistir um filme ou uma peça comigo?! Vem?

 



Escrito por Arô Ribeiro às 07:45:40
[] [envie esta mensagem
] []





Abismo de Carnaval

Pincelar no palco, imprimir no corpo e decalcar nos olhos da platéia...



Escrito por Arô Ribeiro às 16:28:55
[] [envie esta mensagem
] []





Foto de Arthur Omar



Escrito por Arô Ribeiro às 16:26:31
[] [envie esta mensagem
] []





 

Deus

Não te vejo com a pupila

Mas

Com o branco dos olhos

 

Arthur Omar



Escrito por Arô Ribeiro às 16:24:03
[] [envie esta mensagem
] []





O VÁCUO DEU VÁCUO!!!

 

QUEM SERÁ DO VÁCUO??

 

ONDE UM VÁCUO PODE OPERAR!!!

 

ONTEM UM VÁCUO

 

UM VÁCUO POBRE, ANSIOSO...



Escrito por Arô Ribeiro às 21:22:00
[] [envie esta mensagem
] []





Verkia - URGÊNCIA - Curitiba

Todas as vidas

Vive dentro de mim
uma cabocla velha
de mau-olhado,
acocorada ao pé do borralho,
olhando pra o fogo.
Benze quebranto.
Bota feitiço...
Ogum. Orixá.
Macumba, terreiro.
Ogã, pai-de-santo...

Vive dentro de mim
a lavadeira do Rio Vermelho,
Seu cheiro gostoso
d’água e sabão.
Rodilha de pano.
Trouxa de roupa,
pedra de anil.
Sua coroa verde de são-caetano.

Vive dentro de mim
a mulher cozinheira.
Pimenta e cebola.
Quitute bem feito.
Panela de barro.
Taipa de lenha.
Cozinha antiga
toda pretinha.
Bem cacheada de picumã.
Pedra pontuda.
Cumbuco de coco.
Pisando alho-sal.

Vive dentro de mim
a mulher do povo.
Bem proletária.
Bem linguaruda,
desabusada, sem preconceitos,
de casca-grossa,
de chinelinha,
e filharada.

Vive dentro de mim
a mulher roceira.
– Enxerto da terra,
meio casmurra.
Trabalhadeira.
Madrugadeira.
Analfabeta.
De pé no chão.
Bem parideira.
Bem criadeira.
Seus doze filhos.
Seus vinte netos.

Vive dentro de mim
a mulher da vida.
Minha irmãzinha...
tão desprezada,
tão murmurada...
Fingindo alegre seu triste fado.

Todas as vidas dentro de mim:
Na minha vida –
a vida mera das obscuras.

Cora Coralina



Escrito por Arô Ribeiro às 21:28:03
[] [envie esta mensagem
] []





 

Foto de Luiz Braga

Gargalhada

Homem vulgar! Homem de coração mesquinho!
Eu te quero ensinar a arte sublime de rir.
Dobra essa orelha grosseira, e escuta
o ritmo e o som da minha gargalhada:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Não vês?
É preciso jogar por escadas de mármores baixelas de ouro.
Rebentar colares, partir espelhos, quebrar cristais,
vergar a lâmina das espadas e despedaçar estátuas,
destruir as lâmpadas, abater cúpulas,
e atirar para longe os pandeiros e as liras...

O riso magnífico é um trecho dessa música desvairada.

Mas é preciso ter baixelas de ouro,
compreendes?
— e colares, e espelhos, e espadas e estátuas.
E as lâmpadas, Deus do céu!
E os pandeiros ágeis e as liras sonoras e trêmulas...

Escuta bem:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Só de três lugares nasceu até hoje essa música heróica:
do céu que venta,
do mar que dança,
e de mim.

Cecilia Meireles



Escrito por Arô Ribeiro às 18:43:46
[] [envie esta mensagem
] []





Video Homenogem para Kazuo Ohno no Youtube

Clique no quadrado.



Escrito por Arô Ribeiro às 19:15:17
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]